Onze pessoas detidas por suspeita de enviar cartas com ameaça a Sarkozy

Onze pessoas foram detidas, nesta quinta-feira, no sul da França como parte de uma investigação sobre cartas com ameaças enviadas há um ano ao presidente Nicolas Sarkozy e vários ministros. Segundo fontes próximas ao inquérito, as 11 pessoas foram detidas em várias localidades da região de Montpellier.

AFP |

Entre elas estão um ex-legionário já interrogado em abril sobre o caso, um cirurgião-dentista, um arquiteto e um advogado, segundo as mesmas fontes. Todos foram colocados em prisão provisória.

Durante todo o dia, a polícia realizou revistas nas casas e lojas das pessoas detidas.

Desde o final de 2008, cerca de 15 cartas com ameaças, enviadas da região de Montpellier, foram dirigidas ao presidente e a ministros ou personalidades de direita, assim como a canais de televisão.

As cartas, que em alguns casos vinham com balas de revólver, eram assinadas por um grupo desconhecido "os combatentes da célula 34".

O envio de ameaças de morte pode ser punido na França com pena de prisão de até 3 anos e com 45 mil euros de multa.

Sic-dd-hg/lm

    Leia tudo sobre: ameaça

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG