A ONU reafirmou nesta terça-feira seu temor de que as crianças haitianas órfãs ou que ficaram separadas de suas famílias após o terremoto sejam vítimas de sequestro, venda, tráfico ou escravidão na atual situação de insegurança que vive o Haiti.

A ONU afirmou ainda que as crianças que foram entregues por seus pais a terceiros que prometem suprir as necessidades de seus filhos também correm o risco de sofrer situações de abuso.


ONU alerta para risco de abusos contra crianças no Haiti / AP

"Os menores não acompanhados são particularmente vulneráveis, e é essencial que, até onde seja possível, sejam registrados, procurados e reunidos com suas famílias", destacaram os especialistas da ONU em comunicado.

"Durante os trabalhos de retirada, é essencial evitar a separação desnecessária das famílias, o que põe as crianças em grave risco, agrava seu trauma e dificulta sua recuperação e reintegração", acrescentaram.

O texto publicado destaca também a iniciativa da ONU no Haiti de criar uma célula dedicada à "Proteção das crianças", que tem como objetivo prioritário registrar os menores de cinco anos.

Veja também:

Leia mais sobre terremoto

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.