As agências das Nações Unidas trabalharão para que as promessas da Cúpula do G20 permitam combater os efeitos da crise sobre os países mais pobres, declarou neste sábado, em Paris, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

"O G20 pediu à ONU que monitore o impacto desta crise e de crises futuras sobre os mais pobres e os mais vulneráveis para suscitar ações", disse Ban à margem de um encontro de chefes de agências e organismos ligados às Nações Unidas, na capital francesa.

A ONU fomentará um sistema "de alerta mundial, de maneira que se determine as respostas à crise de forma apropriada para ajudar os mais pobres e vulneráveis do planeta".

Ban destacou que a ONU se dotará, como parte de seus esforços para garantir uma segurança alimentar, de um "mecanismo financeiro para dirigir apoios suplementares" aos pequenos agricultores.

O secretário-geral estimou que a Cúpula do G20 "produziu resultados importantes", mas advertiu que "o desafio consiste em aplicar estes compromissos", principalmente no que se refere aos países pobres.

O G20 decidiu conceder 500 bilhões de dólares em recursos adicionais ao Fundo Monetário Internacional, triplicando seu capital, e 250 bilhões de dólares para aumentar o crédito de giro do FMI destinado a emprestar dinheiro a seus países-membros.

cr/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.