ONU tenta fixar data para retirada de Israel de aldeia libanesa

Beirute, 4 mai (EFE).- O vice-secretário-geral da ONU para as operações da manutenção de paz, Alain Le Roy, afirmou hoje que não há data fixada para que Israel se retire da parte libanesa da aldeia de Ghajar.

EFE |

"A Força Interina das Nações Unidas para o Líbano (Finul) está falando com as autoridades israelenses sobre como Israel deve se retirar, mas nenhuma data foi fixada até agora", afirmou Le Roy em entrevista coletiva em Nakura, onde as forças da ONU possuem um quartel-general.

A imprensa israelense destacou que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu examinará na quarta-feira a possibilidade de se retirar de Ghajar.

Esta localidade está dividida pela linha azul marcada pela ONU para certificar a retirada israelense do sul do Líbano em 2000 após 22 anos de ocupação.

Israel se retirou da parte libanesa de Ghajar em 2000, mas voltou a ocupar a área durante o conflito registrado entre julho e agosto de 2006.

"A resolução 1701 do Conselho de Segurança da ONU afirma de modo categórico que Israel deve se retirar de uma parte da aldeia de Ghajar e das áreas adjacentes ao norte. Não há dúvidas a respeito", acrescentou.

Ele lembrou que, no ano passado, as duas partes receberam uma proposta nesse sentido.

Le Roy viajará a Israel nos próximos dias para alcançar uma solução para esta questão.

"Espero que cheguemos em breve a um acordo, com base na proposta da Finul, que facilitará a retirada israelense de acordo com a resolução 1701", que colocou fim ao conflito de 2006. EFE ks/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG