ONU teme que ajuda a países pobres diminua após reunião do G20

Nações Unidas, 24 set (EFE).- A Campanha pelos Objetivos do Milênio da ONU expressou hoje seu temor de que os países ricos não elevem a ajuda prometida às economias mais pobres durante a reunião do Grupo dos Vinte (G20) em Pittsburgh (EUA) e aumentem os problemas das principais vítimas da crise global.

EFE |

"Enquanto em nível mundial a crise econômica começa a remeter, a situação está piorando para os países pobres, já que são eles os que estão suportando a maior carga de uma crise gerada por alguns ricos em alguns dos países mais ricos", disse o diretor da Campanha do Milênio, Salil Shetty.

A Campanha, estabelecida pelo ex-secretário-geral da ONU Kofi Annan em 2002, diz que "a menos que os países ricos acordem nesta reunião disponibilizar recursos adicionais, é provável que entreguem US$ 33 bilhões a menos em ajuda aos mais pobres".

Segundo essa ramificação da ONU, as medidas previstas pelo G20, que reúne os países mais ricos e os principais emergentes, para ajudar os mais pobres a enfrentar a crise podem aumentar sua dívida.

Dados da Campanha pelos Objetivos do Milênio das Nações Unidas apontam que a ajuda a essas nações poderia cair pelo menos US$ 15 bilhões ao longo de 2010.

Embora em seu último encontro os líderes do G20 tenham se comprometido a destinar US$ 50 bilhões a países pobres para enfrentar a crise, até agora entregaram US$ 23 bilhões.

Desses recursos, só 5% saíram para os 78 países mais pobres e que enfrentam as maiores dificuldades para conseguir os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), previstos para 2015. EFE emm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG