ONU tem vários funcionários desaparecidos no Haiti

Vários funcionários da Missão de Estabilização da ONU no Haiti (Minustah) estão desaparecidos após o forte terremoto que atingiu o país, informou um responsável da organização.

AFP |

"No momento, muitos funcionários estão desaparecidos", revelou o chefe de missões de manutenção de paz da ONU, Alain Leroy, acrescentando que a sede da Minustah em Porto Príncipe "sofreu graves danos, do mesmo modo que outras instalações da ONU".

Um funcionário das Nações Unidas no Haiti disse à AFP que o terremoto destruiu a sede da força de paz da ONU.

"A maior parte da sede da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti está destruída. Há muita gente sob os escombros, mortos e feridos".

A Minustah, no Haiti desde junho de 2004, tem cerca de 11 mil homens, incluindo mais de 1.200 militares do Brasil.

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, disse que "está muito preocupado com o povo do Haiti e com o pessoal da ONU" no país".

A porta-voz do Bureau de Coordenação de Assuntos Humanitários da ONU (OCHA), Stephanie Bunker, informou que a organização prepara um grande esforço internacional para socorrer o Haiti.

A OCHA já enviou mensagens de alerta a suas diferentes agências de todo o mundo com o objetivo de preparar uma mobilização excepcional para socorrer o país, disse Bunker.

ga/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG