ONU tem até 200 funcionários desaparecidos no Haiti

GENEBRA - Até 200 funcionários da Organização das Nações Unidas no Haiti, inclusive membros das forças de paz, continuam desaparecidos após o desmoronamento da sede da entidade e de outros prédios durante o terremoto que devastou o país, disse uma porta-voz da ONU nesta quinta-feira.

Reuters |

"Entre 50 e 100 membros da Minustah (sigla em francês para Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti) estão soterrados no prédio. No total, entre 115 e 200 estão desaparecidos, mas é uma estimativa de ontem à noite", disse Elisabeth Byrs, porta-voz o Departamento para a Coordenação de Assuntos Humanitários da ONU (OCHA).

Cidadãos haitianos empregados localmente pelas Nações Unidas continuavam desaparecidos e também eram motivo de preocupação, disse ela.

Na quarta-feira, a entidade disse que ao menos 16 membros de sua força de paz haviam morrido e a previsão era de que o número de mortos irá disparar.

Teme-se dezenas de milhares de mortos e acredita-se que muitos continuam soterrados vivos após o terremoto de magnitude 7,0 que atingiu a capital haitiana na terça-feira.

"Essa é uma tragédia para as Nações Unidas assim como para o povo haitiano", disse Byrs em coletiva de imprensa. "A prioridade é salvar vidas, tirar as pessoas dos escombros e tratar os feridos. Cada hora é importante."

Leia também:

Leia mais sobre terremoto

    Leia tudo sobre: haiti

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG