Seul, 28 mai (EFE).- O comando da ONU na Coreia do Sul, liderado pelos Estados Unidos, rejeitou hoje o anúncio da Coreia do Norte de que o armistício assinado ao término da Guerra da Coreia (1950-53) já não é vinculativo, informou a agência local de notícias Yonhap.

Em comunicado, o comando das Nações Unidas indicou que "o armistício segue em vigor e é vinculativo para todos os seus signatários", e lembrou que serviu como uma garantia legal do cessar-fogo durante 55 anos.

O regime comunista assegurou ontem que não se sente vinculado ao armistício de 1953, devido à decisão de Seul de participar plenamente da iniciativa dos EUA contra as armas de proliferação em massa.

Essa campanha permite abordar navios e aviões suspeitos de participar da proliferação de armas de destruição em massa, o que Pyongyang considera uma violação dos termos do armistício que assinou em 1953 com China e EUA, este último como representante do Exército sob a bandeira das Nações Unidas.

As duas Coreias seguem tecnicamente em guerra, pois nunca assinaram um tratado de paz, e agora vivem a pior escalada de tensão em décadas, depois de nesta segunda-feira o regime norte-coreano realizar seu segundo teste nuclear. EFE ce/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.