ONU registra déficit recorde para ajuda humanitária

Por Laura MacInnis GENEBRA (Reuters) - A Organização das Nações Unidas (ONU) anunciou na terça-feira a existência de uma lacuna de financiamento recorde de 4,8 bilhões de dólares para os projetos de assistência de 2009 como resultado da diminuição na ajuda estrangeira, da crise econômica e do grande aumento das necessidades no Paquistão.

Reuters |

"Essa recessão está aumentando as necessidades humanitárias", disse o coordenador de operações de emergência da ONU, John Holmes, em uma entrevista coletiva em Genebra, onde se reuniu com países doadores que em breve definirão seus orçamentos para ajuda humanitária em 2010.

O relatório financeiro preparado para as reuniões salientou que a ONU recebeu menos da metade dos 9,5 milhões de dólares necessários para seu trabalho humanitário este ano. Além disso, por volta de 43 milhões de pessoas necessitam de assistência este ano, em comparação com 28 milhões em 2008.

Embora não tenha havido nenhum grande desastre natural em 2009, a redução na atividade econômica global ampliou as necessidades nos países mais pobres, em especial nos que enfrentam uma crise prolongada, como Afeganistão, República Democrática do Congo e Sudão.

A ação militar do Paquistão contra combatentes do Taliban, que levou dois milhões de pessoas a abandonarem suas casas, também levou a um aumento nas operações de ajuda humanitária da ONU, que ainda foram ampliadas no Iraque e no Zimbábue como resultado do maior acesso dos funcionários nesses países.

"A necessidade humanitária está aumentando por causa da crise econômica e de outros desafios globais," disse o relatório, afirmando que a perda de empregos e a redução de remessas de parentes no exterior levaram mais pessoas à pobreza e tornaram mais difícil o acesso a alimentos, saúde e educação.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG