ONU recomenda diagnóstico e tratamento precoce em bebês expostos ao HIV

Um diagnóstico sistemático de Aids nos recém-nascidos expostos à doença permitiria salvar inúmeras vidas, de acordo com um relatório divulgado nesta segunda-feira por quatro agências das Nações Unidas.

AFP |

"Um diagnóstico e tratamento precoces podem melhorar grandemente as possibilidades de sobreviver dos recém-nascidos expostos ao HIV, vírus da Aids", indica o documento.

Redigido pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), pela Organização Mundial de Saúde (OMS), pela OnuAids e pelo Fundo da ONU para a População, o texto foi apresentado em Nova York por ocasião do Dia Mundial da Aids.

"Na falta de um tratamento apropriado, metade das crianças infectadas por HIV morrerá de uma causa ligada ao HIV antes de seu segundo aniversário", alertou a diretora do Unicef Ann Veneman, citada no relatório.

"As taxas de sobrevivência aumentam 75% nos recém-nascidos soropositivos quando são diagnosticados e tratados antes que completem 12 semanas", ressaltou Veneman.

Em 2007, os testes para HIV foram aplicados em menos de 10% dos recém-nascidos de mães soropositivas antes da idade de dois meses, condenou o texto.

hc/tt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG