ONU reafirma a urgência de uma paz no OM com base em dois Estados

O Conselho de Segurança da ONU reafirmou nesta segunda-feira por unanimidade a urgência de se chegar a uma paz global no Oriente Médio, com uma solução que inclui dois Estados.

AFP |

A petição, apresentada pela Rússia, que preside o Conselho este mês, renovou o apelo a "uma paz integral, justa e duradoura no Oriente Médio, baseada na visão de uma região onde dois Estados democráticos - Israel e Palestina, vivam lado a lado e em paz dentro de fronteiras seguras e reconhecidas".

Durante o debate, o secretário-geral Ban Ki-moon pediu firmemente a Israel que mude sua política de construção de assentamentos nos territórios ocupados criando condições favoráveis à paz.

"Chegou o momento de Israel mudar fundamentalmente sua política em relação a estes assuntos, como prometeu muitas vezes~, mas ainda não o fez", disse Ban.

"Os palestinos continuam a vivenciar atos unilaterais inaceitáveis em Jerusalém Oriental e no restante da Cisjordânia" "intimamente vinculados à construção de colônias", disse.

O texto aprovado pelo Conselho também estimula o trabalho do chamado 'Quarteto para a diplomacia no Oriente Médio' - integrado por União Europeia, Rússia, ONU e Estados Unidos - que deve apoiar as partes em seus esforços de paz na região.

Um mapa do caminho fixado por este Quarteto conclama a coexistência pacífica de Israel e uma Palestina independente através do fim de assentamentos judeus em territórios palestinos, assim como o fim dos ataques palestinos contra Israel.

O plano teve poucos avanços desde sua elaboração, em 2003.

hc/cha/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG