ONU pode suspender ajuda a Gaza se Israel não fornecer combustível

Gaza - O chefe de operações da Agência da ONU para os Refugiados Palestinos (UNRWA) em Gaza, John Ging, advertiu hoje que o organismo suspenderá suas atividades se Israel não retomar o fornecimento regular de combustível ao território.

EFE |

O representante da ONU disse que as reservas de combustível da agência em Gaza acabarão amanhã, e que, nessa conjuntura, cerca de um milhão de refugiados palestinos não poderão receber assistência básica ou ajuda alimentícia fornecidas pela UNRWA e o Programa Mundial de Alimentos (PMA).

Israel é o único fornecedor de combustível para a Faixa de Gaza, provisão que foi interrompida depois que em 9 de abril milicianos palestinos atacaram a passagem de Nahal Oz, um dos pontos de entrada de combustível derivado do petróleo. Dois civis israelenses morreram no ataque.

Depois que funcionários de energia palestinos alertaram que a principal usina de eletricidade de Gaza seria obrigada hoje a interromper sua atividade por falta de combustível derivado do petróleo, as autoridades israelenses autorizaram a entrada de um milhão de litros de combustível para a instalação.

No entanto, a entrada de gás, gasolina ou outro tipo de carburante para o transporte ou consumo doméstico continua suspensa.

A situação econômica e humanitária na Faixa de Gaza foi agravada depois que Israel iniciou em junho um ferrenho bloqueio ao território palestino, habitado por um milhão e meio de pessoas, após a tomada do poder por parte do grupo islâmico Hamas.

Leia mais sobre: crise em gaza

    Leia tudo sobre: israel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG