ONU pede US$ 462 milhões para conter crise humanitária palestina

Jerusalém, 26 nov (EFE).- As agências das Nações Unidas junto com algumas ONGs apresentaram hoje um pedido de US$ 462 milhões para financiar projetos de emergência e atenuar a crise humanitária nos territórios palestinos da Cisjordânia e de Gaza.

EFE |

"Os padrões de vida, sobretudo em Gaza, estão se deteriorando progressivamente", disse Maxwell Gaylard, coordenador humanitário da ONU na região, em coletiva de imprensa hoje, em Jerusalém Oriental.

Segundo Gaylard, as agências humanitárias gostariam de fazer na região projetos de desenvolvimento e reabilitação, mas atualmente se vêem obrigadas a se limitar a projetos de emergência já que "existe um imperativo humanitário" nos territórios ocupados.

O valor de US$ 462 milhões é similar ao do ano passado, quando foi possível obter 70% do solicitado, mas as agências temem que a crise financeira internacional torne mais difícil alcançar compromissos de financiamento para 2009.

O representante da ONU qualificou a situação de "assalto à dignidade humana com implicações humanitárias muito graves" e, sobre a Faixa de Gaza, que sofre há cerca de um ano um severo bloqueio israelense, disse que representa uma "violação dos direitos humanos dos que ali vivem".

A ajuda "pode amortecer a deterioração da situação humanitária, mas não freá-lo", destacou Gaylard.

De todo o montante solicitado, a maior parte, US$ 265 bilhões, vai para a agência da ONU para os refugiados palestinos (UNRWA).

Segundo Grandi, os países doadores "deveriam estar preocupados" com as dificuldades que as agências humanitárias sofrem no dia a dia para fazer seu trabalho. EFE aca/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG