Nações Unidas, 20 abr (EFE).- O subsecretário-geral da ONU para Assuntos Políticos, Lynn Pascoe, pediu hoje à comunidade internacional que intensifique os esforços para retomar o mais rápido possível o processo de paz entre palestinos e israelenses.

"Pedimos para que sejam retomadas o mais rápido possível as negociações entre israelenses e palestinos sobre os assuntos principais, sem exceção alguma", afirmou Pascoe em discurso na sede do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

O subsecretário-geral declarou que a comunidade internacional está disposta a redobrar o trabalho diplomático depois que o enviado dos Estados Unidos à região, George Mitchell, reafirmou em reuniões com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o presidente palestino, Mahmoud Abbas, o compromisso de seu país com um futuro Estado palestino.

Mais de 1.400 palestinos, em sua maioria civis, morreram durante uma operação lançada pelo Exército israelense contra o Hamas em Gaza para pôr fim ao lançamento de foguetes contra povoados do sul de Israel.

Pascoe destacou que o cerco atual em Gaza prejudica a assistência humanitária recebida por 1,5 milhão de habitantes da região e impede a reconstrução da infraestrutura danificada durante o conflito.

No mês passado, militantes palestinos lançaram 30 foguetes contra localidades israelenses próximas, enquanto a aviação do Estado judeu promoveu dois ataques contra o território, disse.

O dirigente da ONU também ressaltou que as autoridades egípcias e israelenses seguem interceptando carregamentos de armas contrabandeadas com destino à Faixa.

Ao mesmo tempo, assegurou que a falta de progresso no processo de reconciliação iniciado em janeiro pelo Hamas e a Autoridade Nacional Palestina (ANP) também supõe um perigo para as tentativas de estabilização da região. EFE jju/fr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.