NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - O Conselho de Segurança pediu na terça-feira à Organização das Nações Unidas (ONU) que envie uma missão investigativa para a fronteira da Eritréia com o Djibuti a fim de averiguar os recentes confrontos mortais ocorridos entre esses dois países vizinhos. Djibuti, um diminuto país da região do Chifre da África, disse que a Eritréia levou seus soldados para o lado djibutiano da fronteira, no começo deste mês, provocando conflitos que deixaram mortos 12 soldados do Djibuti e que feriram dezenas de civis.

A Eritréia negou ter realizado qualquer incursão militar.

'Os membros do Conselho de Segurança pedem ao secretário-geral (da ONU) que envie uma missão investigativa para a fronteira do Djibuti com a Eritréia', afirmou o vice-embaixador dos EUA junto à ONU, Alejandro Wolff, em um comunicado enviado a repórteres.

Wolff acrescentou que o Conselho de Segurança esperava que o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, lhe fornecesse dentro em breve informações sobre a situação naquela região de fronteira.

O órgão também afirmou 'lamentar' que a Eritréia tenha ignorado um comunicado anterior dele conclamando os dois lados a observarem um cessar-fogo, a não agirem de forma imprudente e ordenarem o recuo de suas forças.

(Reportagem de Louis Charbonneau)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.