ONU pede generosidade de doadores para o Haiti

Por Patrick Worsnip NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - A ONU pressionou na segunda-feira os países ricos a ajudarem o miserável Haiti na conferência de doadores da semana que vem, e recebeu uma promessa de generosidade dos Estados Unidos.

Reuters |

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, acha que o Haiti, país mais pobre das Américas, poderá crescer rapidamente se fizer reformas internas e receber ajuda do resto do mundo.

Em carta enviada na semana passada aos países doadores, e divulgada na segunda-feira pela ONU, Ban disse que a conferência do dia 14 do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em Washington será "de fundamental importância para a consolidação da frágil estabilidade do Haiti".

"Desejo recrutar sua assistência para um esforço especial de apoiar o Haiti por meio de uma renovada participação técnica e financeira, de modo que o Haiti se mantenha firmemente no caminho de uma estabilidade duradoura e de um desenvolvimento sustentável", disse ele.

Ban, que esteve no mês passado no Haiti em companhia do ex-presidente norte-americano Bill Clinton, fez um apelo para que os participantes enviem representantes de primeiro escalão.

Em relatório na segunda-feira ao Conselho de Segurança da ONU, o enviado da entidade para o Haiti, Hedi Annabi, afirmou que a assistência internacional é vital para que o Haiti amplie sua infraestrutura e preencha uma necessidade orçamentária de 125 milhões de dólares neste ano fiscal.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG