ONU pede fim da discriminação contra a mulher

O Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA) fez um apelo em seu relatório anual, divulgado nesta quarta-feira, pelo avanço dos direitos das mulheres e pelo fim da discriminação contra a população feminina em todo o mundo.

AFP |

Do um bilhão de habitantes mais pobres do planeta, 60% são mulheres e meninas, destaca o relatório 2008 sobre o estado da população mundial. Dois terços dos 960 milhões de adultos que não saben ler são mulheres, e 70% das crianças que não vão para a escola são meninas, segundo o documento.

A melhoria dos direitos das mulheres será mais fácil se os agentes capazes de operar as mudanças necessárias forem sensíveis à cultura local, indica o informe, destacando que as culturas ajudam a definir a maneira pela qual as pessoas interagem e influem em sua forma de ver o desenvolvimento.

"Fazer avançar os direitos humanos exige que se saiba apreciar a complexidade, a fluidez e o caráter central da cultura (...), trabalhando com os agentes locais de mudança", explica.

O Fundo reconhece a religião como um fator fundamental de várias culturas, mas adverte que, em alguns casos, também pode servir para justificar graves violações dos direitos humanos, como os crimes de honra.

A UNFPA publica um relatório anual sobre o estado da população desde 1996.

kdz/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG