ONU pede ao mundo mais ação frente à violência contra as mulheres

O mundo deve fazer mais para diminuir a violência infligida às mulheres, declarou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, nesta terça-feira, Dia Internacional da Eliminação da Violência contra a Mulher.

AFP |

"Pelo mundo, nos países ricos, ou pobres, mulheres são agredidas, vítimas de tráficos, estupradas, ou assassinadas", afirmou Ki-moon, em uma mensagem divulgada por esse dia dedicado à luta pelo fim da violência contra a mulher.

"Essas violações dos direitos humanos fazem mais do que atormentar as pessoas, põem em questionamento o desenvolvimento, a paz e a segurança de sociedades inteiras", completou.

O secretário-geral da ONU destacou que houve progressos em alguns países, onde se busca estabelecer leis que protejam as mulheres, mas defendeu que "devemos fazer mais para aplicar essas leis e combater a impunidade".

"Devemos combater as atitudes e os comportamentos que facilitam, toleram, isentam, ou ignoram as violências infligidas às mulheres. E devemos aumentar o financiamento dos serviços de ajuda às vítimas", frisou.

hc/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG