ONU pede abertura de postos fronteiriços em Gaza

O responsável em Gaza da agência da ONU para os refugiados palestinos (UNRWA), John Ging, pediu, nesta sexta-feira, a abertura imediata dos postos fronteiriços israelenses com a Faixa para que os habitantes do território palestino recuperem uma existência digna.

Redação com EFE |

Em conferência via satélite em Gaza, Ging advertiu de que não é possível falar em reparar a destruição causada pela recente ofensiva militar israelense contra o movimento radical islâmico Hamas se os caminhões com os materiais necessários entram a conta-gotas no território.

"É hora de deixar de lado as considerações políticas e antepor as necessidades da população civil", afirmou o diplomata irlandês.

Ging considerou que as limitadas aberturas de alguns passos são insuficientes porque sequer servem para cobrir as necessidades humanitárias dos 1,5 milhão de habitantes da Faixa.

"Temos que nos centrar na abertura dos passos, e não somente para facilitar as atuações humanitárias ou a reconstrução, mas também para que a população recupere uma existência digna", ressaltou.

Reuters

Garotos palestinos rezam em frente aos escombros de mesquita na Faixa de Gaza


As três semanas de bombardeio israelense terminaram por reduzir a escombros boa parte da infraestrutura e do tecido empresarial do território, que já agonizava devido ao bloqueio imposto por Israel após o Hamas tomar o controle de Gaza em junho de 2007, observou.

Ging destacou que Gaza precisa de um tráfego diário de mil caminhões pelos postos fronteiriços para poder retornar a uma certa normalidade econômica.

O responsável da UNRWA advertiu que há o risco de favorecer os "extremistas" se não for proporcionada uma perspectiva de futuro aos habitantes da Faixa.

"Sentem-se reforçados e desafiadores com o que aconteceu aqui, porque gerou um alto nível de dor e de frustração", acrescentou.

Ging não quis dar um número sobre o valor do dano causado pelos combates entre Hamas e o Exército israelense, e assegurou que a ONU deve terminar sua avaliação sobre esta questão nos próximos dias.


Leia mais sobre Faixa de Gaza

    Leia tudo sobre: gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG