ONU pede a países do Golfo que suspendam restrições a mulheres

A alta comissária da ONU para os Direitos Humanos, Navi Pillay, pediu este sábado às monarquias conservadoras do Golfo que suspendam as restrições que impedem as mulheres de trabalhar.

AFP |

"As mulheres podem hoje fazer cursos superiores em todos os seis" países do Conselho de Cooperação do Golfo, declarou Pillay em entrevista coletiva celebrada em Abu Dabi.

"A próxima etapa, que espero que chegue logo, é que todas estas jovens instruídas possam fazer carreiras brilhantes", disse a encarregada da ONU, que faz um giro pelo Golfo que já a levou a Arábia Saudita, Qatar, Kuwait e Bahrein.

Ela também disse que havia pedido aos países do Golfo que integrem a Convenção da ONU contra a tortura.

E instou, ainda, estes Estados a abolirem o sistema de apadinhamento de trabalhadores europeus, em virtude do qual os estrangeiros precisam ser apadrinhados por um empresário que os mantém sob sua custódia. Entre os membros do Conselho de Cooperação do Golfo, só o Bahrein aboliu o sistema.

wd/hj/mvv

    Leia tudo sobre: mulheres

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG