ONU pede a Israel que revele centros de detenção secretos no país

Genebra, 15 mai (EFE).- O Comitê contra a Tortura das Nações Unidas pediu hoje a Israel que revele a existência de todos os centros de detenção secretos que houver no país e investigue as violações dos direitos humanos cometidas nesses locais.

EFE |

Hoje terminou a 42ª sessão do Comitê contra a Tortura na qual se examinou, entre outros, o caso de Israel.

Após revelar que o país abrigava em um lugar indeterminado do território a "instalação 1391", um centro secreto de detenção, o Comitê pede em seu relatório final que Israel notifique a existência de qualquer outro local usado com os mesmos fins.

Israel "deveria investigar e revelar a existência de qualquer outra instalação e sob que autoridade foi estabelecida", afirma o relatório.

Além disso, o texto pede a Israel que todas as alegações de tortura e de maus-tratos contra detentos da "instalação 1391" sejam investigadas de forma imparcial, os resultados tornados públicos e que os autores responsáveis por estes abusos sejam julgados.

O Comitê solicita ainda que Israel se assegure de que nenhum detido seja mantido em uma instalação com estas características no futuro, "porque representa uma violação à Convenção contra a Tortura".

Por fim, o Comitê da ONU pede a Israel que "examine a legislação do país e suas políticas para se assegurar de que todos os detidos, sem exceção, são apresentados perante um juiz e têm rápido acesso a um advogado". EFE mh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG