ONU pede a combatentes no Sri Lanka que deixem civis escaparem

Nações Unidas, 27 fev (EFE).- A ONU pediu hoje ao Exército do Sri Lanka e aos separatistas tâmeis que permitam a saída de centenas de milhares de civis encurralados pela violência na região onde ambos se enfrentam.

EFE |

O subsecretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários, John Holmes, disse que houve várias tentativas de convencer os separatistas tâmeis que deixem de marchar à população civil retida no reduto que os rebeldes mantêm no noroeste do país.

Os guerrilheiros dos Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE) encontram-se encurralados em uma área selvagem de aproximadamente 100 quilômetros quadrados, onde cerca de 250 mil civis estão presos e sem acesso a remédios ou alimentos.

O chefe do braço político dos LTTE, B. Nadesan, ofereceu na semana passada um cessar-fogo, mas descartou o desarmamento ou a rendição da guerrilha, que há 25 anos tenta separar os tâmeis do Sri Lanka, proposta classificado como "engraçadíssima" pelo Ministério da Defesa, que nunca esteve tão perto de derrotá-los. EFE jju/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG