Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

ONU organiza conferência de doadores no próximo domingo em Manmar

As Nações Unidas e a Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean) realizam domingo em Yangun uma conferência para pedir ajuda que será canalizada para Mianmar, anunciaram hoje em comunicado comum o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e os dirigentes da Asean.

AFP |

O próprio Ban Ki-moon "viajará a Miamar durante a semana", declarou à AFP o porta-voz da ONU, Yves Sorokobi, em Nova York.

Segundo o secretário, a comunidade internacional está convidada a participar do encontro, em nível ministerial.

"A conferência vai se centralizar essencialmente nas necessidades das pessoas afetadas pelo ciclone (Nargis) e em obter o apoio da comunidade internacional para uma assistência financeira para responder às necessidades mais urgentes, assim como aos esforços de reconstrução em longo prazo", diz o texto, publicado em Nova York.

"Os organizadores pedem à comunidade internacional que se mostre à altura da situação e traduza sua solidariedade e simpatia em compromissos concretos para ajudar o povo de Mianmar a sair desta tragédia e a reconstruir seu futuro".

Ban deve visitar esta semana Mianmar para pedir à junta militar que governa o país a permitir a entrada de mais ajuda internacional.

Ante a pressão internacional, a junta militar birmanesa decretou três dias de luto nacional - de terça a quinta-feira -, 17 dias depois da passagem do ciclone Nargis, que causou pelo menos 133.000 vítimas entre mortos e desaparecidos, anunciou a televisão estatal.

O governo de Mianmar calculou em 10 bilhões de dólares os prejuízos provocados pelo ciclone.

Já o número um da junta militar birmanesa, o general Than Shwe, visitou pela primeira vez nesta segunda-feia o delta do Irrawaddy, devastado pelo ciclone Nargis, depois de passar no domingo pela área de Yangun.

Segundo a televisão estatal, o general Than Shwe percorreu os abrigos de emergência organizados nas cidades devastadasde Dedaye e Pyapon em sua primeira visita à região que sofreu as piores conseqüências da passagem do Nargis.

O canal também exibiu imagens do líder do regime militar - que aparece poucas vezes em público - no momento em que visitava a cidade de Kungyangon, perto de Yangun, em sua segunda visita consecutiva à região, também afetada pelo ciclone.

Than Shwe, de 75 anos, inspecionou no domingo os danos provocados pelo ciclone nos arredores da antiga capital birmanesa. Esta foi sua primeira aparição pública relacionada com a catástrofe que afetou o país há 17 dias e deixou 133.000 vítimas entre mortos e desaparecidos, além de 2,5 milhões de desabrigados.

hc/fb/sd

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG