O Conselho de Segurança das Nações Unidas levantou o embargo de armas a Ruanda, em vigor depois do genocídio de 1994, anunciou hoje a ONU em comunicado.

A proibição estava prevista na resolução 1011 (de 1995).

Cerca de 800.000 pessoas, segundo a ONU, principalmente da minoria tutsi e moderados da etnia hutu, foram assassinadas de abril a julho de 1994 em Ruanda, por extremistas hutus.

bkb/smo/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.