ONU inicia debates da Assembleia Geral em Nova York

A ONU deu início formal nesta quarta-feira aos debates da 64ª Assembleia Geral em Nova York, com intervenções previstas de mais de 120 chefes de Estado e de Governo, entre eles Barack Obama e Luiz Inácio Lula da Silva, que inaugura os discursos.

AFP |

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon abriu o debate lançando um apelo ao trabalho coletivo genuíno para lutar contra o aquecimento global, a pobreza e o desarmamento nuclear.

"Se alguma vez houve um momento para atuar com um espírito de renovado multilateralismo, um momento para criar uma Nações Unidas de genuína ação coletiva, é agora", discursou Ban.

Como é tradicional, o Brasil será o primeiro orador no debate anual e, depois de Luiz Inácio Lula da Silva, falará Obama.

Segundo trechos divulgados pela Casa Branca, Obama pedirá ao resto do mundo que assuma suas responsabilidades e atue em conjunto com os Estados Unidos ante os desafios globais.

"Os que costumam repreender os Estados Unidos por atuar sozinho no mundo não podem agora ficar à margem e esperar que os Estados Unidos resolvam sozinhos os problemas mundiais", afirmará Obama, segundo trechos do discurso divulgados pela Casa Branca.

"É tempo de que cada um de nós assuma sua responsabilidade na resposta global aos desafios mundiais", completa.

Obama também destacará aos chefes de Estado e de Governo presentes na Assembleia Geral que seu país entrou em uma nova era de multilateralismo.

Em seu primeiro discurso na Assembleia da ONU desde que assumiu a presidência em janeiro, Obama vai citar os desafios mundiais, desde o derretimento das calotas polares até a proliferação nuclear, passando pelos extremistas que espalham o terror em algumas partes do mundo.

"Digo isto não para espalhar o medo, e sim para expor um fato: o tamanho de nossos desafios é superior ao alcance de nossas ações".

prh/fp/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG