Nações Unidas - O comitê antiterrorista do Conselho de Segurança da ONU aprovou nesta quarta-feira a inclusão em sua lista negra de quatro pessoas supostamente vinculadas com os recentes atentados em Mumbai.

Segundo as Nações Unidas, os quatro indivíduos fazem parte do grupo separatista caxemiriano paquistanês Lashkar-e-Toiba (LeT), responsabilizado pelos ataques na cidade indiana no final de novembro, no qual morreram 188 pessoas.

O comitê também incluiu na lista a organização educativa Jamaat-ud-Dawa, considerada pela Índia e alguns países ocidentais uma fachada do grupo terrorista.

O Conselho de Segurança informou que as mudanças na lista foram realizadas em virtude da resolução 1.822, adotada em 30 de junho deste ano.

A resolução reforçou o poder do comitê de congelar os bens e proibir viagens internacionais de indivíduos e entidades vinculadas com a Al Qaeda e o regime talibã.

O LeT se encontra na lista de sancionados da ONU desde 2005, por sua vinculação com a Al Qaeda, e também está sujeito a sanções por parte dos Estados Unidos e da União Européia (UE).

Leia mais sobre : atentados em Mumbai

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.