ONU elogia cessar-fogo entre Governo e rebeldes no Sri Lanka

Nações Unidas, 13 abr (EFE).- O presidente da Assembleia Geral da ONU, Miguel DDecoto, expressou hoje satisfação com o cessar-fogo anunciado pelo Governo do Sri Lanka, mas pediu que o acordo seja permanente e que leve a negociações para uma paz prolongada no país.

EFE |

"A negociação entre as facções em guerra é o único caminho que pode levar a uma resolução pacífica do conflito, e isto requer o fim da ação militar e o envio de ajuda humanitária urgente à população civil", explicou D'Decoto em comunicado, no qual destacou que, "nestas situações, as soluções militares não são soluções".

A zona leste do Sri Lanka passa por uma crise humanitária que já deixou dezenas de milhares de mortos em decorrência do conflito iniciado há mais de duas décadas entre a organização independentista Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE) e do Exército do país.

Devido aos bombardeios aéreos e às operações militares, os civis não têm comida, água e condições sanitárias adequadas.

Por isso, D'Decoto disse que as partes devem proteger os civis e que aqueles em situações críticas devem poder se refugiar fora das áreas em conflito.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que o cessar-fogo decretado pelo Governo do país é "menos que a pausa completa de vários dias" pela qual tinha pressionado.

Mesmo assim, é "um útil primeiro passo e uma oportunidade para nos movimentar em direção ao pacífico e ordenado fim das lutas de que tanto se necessita", afirmou. EFE emm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG