ONU elogia acordo que pode encerrar crise na Mauritânia

Nações Unidas, 4 jun (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, recebeu com satisfação a assinatura do acordo de Nuakchott entre a Junta Militar mauritana e a oposição democrática, segundo um comunicado divulgado hoje por seu porta-voz.

EFE |

De acordo com o comunicado, o acordo constitui uma sólida base para o retorno à ordem constitucional e à consolidação da democracia na Mauritânia.

O secretário-geral "felicita as duas partes pelo espírito de compromisso demonstrado durante as negociações", e também elogia os que ajudaram "a encontrar uma solução pactuada" ao conflito.

Ban destacou em particular o trabalho do presidente do Senegal, Abdulaye Wade, da União Africana e do Grupo Internacional de Contato, entre outros mediadores do acordo.

O secretário-geral da ONU prometeu acompanhar de perto os próximos eventos na Mauritânia, encaminhados para a realização das eleições presidenciais, previstas para 18 de julho, assegurou seu porta-voz.

A Junta Militar mauritana e a oposição democrática assinaram hoje um acordo que põe fim à crise gerada após o golpe de Estado de 6 de agosto do ano passado, com a criação de um Governo de união nacional que dirigirá o país até o pleito. EFE vm/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG