ONU e Governo afegão pedem doações de US$ 404 milhões para alimentação

Cabul, 9 jul (EFE).- O Governo afegão e a ONU pediram hoje à comunidade internacional a doação de US$ 404 milhões ao Afeganistão para garantir a segurança alimentar de 450 mil famílias.

EFE |

Em comunicado conjunto, o Executivo afegão e a missão das Nações Unidas no país asiático alertam para a situação de vulnerabilidade na qual se encontra o país, devido ao aumento dos preços do arroz, à seca e à escassez das colheitas.

O vice-presidente afegão, Karim Khalili, disse que "o tempo e a necessidade desta chamada não devem ser subestimados".

"Milhões de famílias afegãs vulneráveis estão em risco se não atuarmos agora. A seca, o conflito e as colheitas pobres agravaram os problemas dos afegãos, e necessitamos do apoio generoso da comunidade internacional", acrescentou.

Por sua parte, o coordenador humanitário e sub-representante do secretário-geral da ONU, Bo Asplund, assegurou que "há uma necessidade urgente de fornecer assistência para salvar a vida dos cidadãos afegãos", e acrescentou que a "necessidade é grande e o tempo limitado".

"Pedimos aos doadores para que sigam em frente com seus compromissos de ajuda que nos permitirão fornecer alimentos essenciais, água e serviços sanitários aos grupos (de população) vulneráveis nos próximos 12 meses", disse Asplund.

Os fundos arrecadados serão destinados a garantir a segurança alimentar de 450 mil famílias, assim como assistência agrícola para outras 300 mil famílias e um plano para combater a desnutrição de mais de 550 mil mulheres e crianças menores de cinco anos.

Além disso, a ajuda servirá para o fornecimento de água potável e a melhora da higiene e das condições sanitárias no país. EFE nh/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG