ONU e Coreia do Norte remarcam reunião para quinta-feira

Encontro foi adiado pelo governo norte-coreano por "razões administrativas"

EFE |

Seul - O Comando da ONU e a Coreia do Norte realizarão nesta quinta-feira uma reunião que foi adiada de terça-feira na zona desmilitarizada de Panmunjom para abordar o afundamento da embarcação sul-coreana "Cheonan", informaram nesta quarta fontes oficiais.

Em comunicado, o Comando da ONU, liderado pelos EUA, aceitou a proposta norte-coreana de realizar na quinta a reunião, que originalmente estava programada para a terça, mas foi adiada devido a pedidos de Pyongyang por "razões administrativas". O encontro começará às 10h locais (22h de quarta-feira em Brasília). Uma equipe multinacional de investigadores, financiada pela Coreia do Sul, revelou no último dia 20 de maio que o naufrágio do "Cheonan" foi causado pela explosão de um torpedo lançado desde um submarino norte-coreano, algo que Pyongyang nega.

O incidente, que aconteceu em 26 de março na fronteira marítima entre as duas Coreias, causou a morte de 46 marinheiros sul-coreanos. O Conselho de Segurança da ONU condenou na sexta-feira passada o ataque que afundou o navio, embora sem culpar diretamente a Coreia do Norte. Segundo a agência sul-coreana "Yonhap", o Comando da ONU deve explicar aos representantes do país comunista que o ataque norte-coreano à embarcação seria uma clara violação do armistício com Coreia do Sul.

As duas Coreias estão em uma situação de guerra técnica depois que o conflito bélico entre ambos entre 1950 e 1953 foi encerrado com um armistício em vez de um tratado de paz. O Comando da ONU e a Coreia do Norte realizam encontros de generais regularmente desde 1998 por mútuo acordo para diminuir a tensão na península. Até agora, aconteceram 16 rodadas de reuniões.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG