ONU diz que Sudão e rebeldes aceitam dialogar para cessar-fogo em Darfur

Cartum, 19 abr (EFE).- O enviado especial da ONU para o Sudão, Jan Eliasson, disse hoje que o Governo sudanês e as facções rebeldes aceitaram abrir um diálogo direto para conseguir um cessar-fogo no conflito da região de Darfur.

EFE |

Eliasson fez o anúncio em entrevista coletiva junto a seu colega da União Africana (UA), Salem Ahmed Salem, em Cartum, após concluir uma rodada de conversas de duas semanas com representantes sudaneses e representantes dos grupos insurgentes de Darfur.

Ele afirmou que o Governo sudanês e as organizações rebeldes de Darfur aceitaram iniciar conversas diretas para alcançar um cessar-fogo antes do segundo semestre com o objetivo de permitir negociações para conseguir uma solução definitiva para o conflito de Darfur.

As reuniões se concentraram em analisar fórmulas que superem o retrocesso da situação de segurança e o final da violência que foi registrada nos últimos três meses em Darfur, declarou Eliasson.

Mais de 250 mil pessoas morreram desde a explosão do conflito em 2003, quando os grupos rebeldes pegaram em armas para protestar contra a pobreza e marginalização em que vive este território fronteiriço com o Chade. EFE az/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG