ONU diz que situação humanitária em Gaza piora a cada dia

Viena, 1º jul (EFE).- A situação humanitária em Gaza piora a cada dia desde o fim da ofensiva que Israel lançou sobre o território no fim do ano passado, disse hoje a comissária da Nações Unidas para a Ajuda aos Refugiados Palestinos (UNRWA), Karen Koening AbuZayd.

EFE |

Segundo a funcionária, a culpa pelo agravamento da situação é do bloqueio militar que Israel impôs à faixa territorial.

"Como as fronteiras não estão abertas, as coisas estão se agravando, as pessoas estão em piores condições a cada dia", disse AbuZayd.

"Se vocês acompanharam a situação após o conflito de Gaza (no fim do ano), viram que não mudou muita coisa. O fechamento (das fronteiras por Israel) continua vigente e, assim, os palestinos não conseguem fazer nenhum reparo, nenhuma reconstrução, porque não há materiais", acrescentou.

Segundo AbuZayd, Israel só permite a passagem de 60% dos alimentos de que a população palestina em Gaza precisa. A longo prazo, destacou a comissária, essa quantidade compromete a situação humanitária na região.

O bloqueio imposto por Israel a Gaza começou em junho de 2007, quando o movimento islâmico Hamas expulsou as forças leais à Autoridade Nacional Palestina (ANP), presidida por Mahmoud Abbas, do nacionalista Fatah.

No entanto, AbuZayd mostrou-se otimista em relação à nova Administração americana. "Houve uma mudança em Washington" e "espero "que haja uma mudança na região", afirmou. EFE ll/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG