golpe - Mundo - iG" /

ONU diz que rejeição do Parlamento a ministros de Karzai é golpe

Nova Délhi, 3 jan (EFE).- O chefe da missão da ONU no Afeganistão, Kai Eide, reconheceu hoje que a rejeição do Parlamento afegão a 17 dos 24 candidatos propostos pelo presidente Hamid Karzai para ministros representa um golpe político.

EFE |

Em declarações divulgadas no site da Missão de Assistência da ONU no Afeganistão (Unama, em inglês), Eide constatou que o Parlamento conseguiu fazer uso de sua autoridade e expressou seu desejo de que isso leve à criação de um Gabinete mais eficiente.

No entanto, ressaltou o "golpe político" representado pela decisão parlamentar, que implica em prolongar o período previsto para a formação do novo Governo, e com a próxima conferência sobre o Afeganistão prevista em Londres, no final de janeiro.

Ontem, o Parlamento rejeitou 17 dos 24 candidatos ministeriais de Karzai, entre eles o polêmico ex-comandante mujahedin na guerra contra a URSS Ismail Khan, mas apoiou aos responsáveis das pastas de Defesa, Interior e Finanças, que seguem no cargo.

Sobre o anúncio da Comissão Eleitoral de que o pleito parlamentar acontecerá em 22 de maio, de acordo com o calendário previsto, Eide disse respeitar a decisão, mas lamentou que o tempo que resta para preparar o processo seja tão pouco. EFE amp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG