passos decisivos - Mundo - iG" /

ONU diz que paz no Oriente Médio precisa de passos decisivos

Nações Unidas, 18 set (EFE).- O enviado especial da ONU para o Oriente Médio, Robert Serry, advertiu hoje que o processo de paz entre Israel e Autoridade Nacional Palestina (ANP) precisa de passos decisivos para manter em andamento o diálogo entre as partes.

EFE |

Serry afirmou em reunião do Conselho de Segurança sobre o Oriente Médio que as negociações estão em "um ponto decisivo" após as intensas conversas sustentadas pelas partes até o momento.

"Não parece que se tenha chegado a um acordo quanto aos principais asuntos, mas também parece que foram feitas conversas essenciais que devem ser aproveitadas para continuar com negociações intensas", ressaltou o funcionários da ONU.

Serry mencionou em seu discurso a escolha na quarta-feira da ministra de Assuntos Exteriores israelense, Tzipi Livni, como líder do partido governante, o Kadima, e pediu que o novo Governo a ser formado detenha a expansão dos assentamentos em território ocupado.

Segundo ele, os atos de violência protagonizados por colonos judeus se intensificaram e as atividades nos assentamentos contradizem os compromissos assumidos pelo Governo de Israel no processo de paz.

Entretanto, qualificou de "êxito não reconhecido" as reformas realizadas pelo presidente da ANP, Mahmoud Abbas, em matéria de segurança e de saneamento das contas públicas na Cisjordânia.

Serry disse que Israel mantém 600 obstáculos limitando a circulação dentro da Cisjordânia e considerou insuficientes as medidas tomadas pelas autoridades hebréias para reduzir o impacto deste tipo de ações na economia palestina.

"Retificar esta situação inaceitável deveria ser uma prioridade urgente do novo Governo israelense", acrescentou.

O enviado especial lembrou que a situação na Faixa de Gaza controlada pelo Hamas continua sendo "muito desalentadora" devido ao fechamento das passagens controladas por Israel.

Já o embaixador da Costa Rica perante a ONU, Jorge Urbina, disse na saída da reunião do Conselho que seu país está particularmente preocupado com o nível de pobreza da população palestina.

A economia palestina e o apoio ao processo de paz são dois dos pontos da reunião que o Quarteto para o Oriente Médio (Estados Unidos, ONU, Rússia e União Européia) realizará em 26 de setembro na sede das Nações Unidas à margem do debate da 63ª sessão da Assembléia Geral da organização. EFE jju/rb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG