Madri, 19 abr (EFE).- O Comissário geral da Agência das Nações Unidas para Refugiados Palestinos (UNWRA), Filippo Grandi, afirmou que a paz entre palestinos e israelenses é um objetivo cada vez mais distante.

" Grandi fez a afirmação diante "da incapacidade da comunidade internacional de envolver-se no conflito palestino-israelense para solucioná-lo." Nesse contexto ressaltou o trabalho da Agência das Nações Unidas que há 60 anos atende as necessidades dos refugiados palestinos no Líbano, Jordânia, Cisjordânia, Gaza e Síria.

O máximo representante da UNWRA ressaltou a contribuição econômica da Espanha, "15,3 milhões de euros do Governo e 2 milhões de euros doados pelos Governos autônomos", que o torna o segundo doador e contempla o conflito palestino-israelense como uma das prioridades da Presidência europeia.

Segundo o comissário, desde a invasão israelense a Gaza em 2008, 2,5 milhões estão privados dos direitos mais elementares, como o acesso à medicina, a educação, a liberdade e a possibilidade de estudar no exterior.

"Nestas circunstâncias a população sobrevive em condições paupérrimas", acrescentou.

Explicou que os bens de primeira necessidade chegam à faixa através dos túneis que conectam Gaza com o Egito, dado que Israel autoriza a entrada mensal de 20% de artigos, em comparação com datas anteriores a dezembro de 2008.

Grandi disse que os habitantes de Gaza sofrem uma crise humanitária, com uma deterioração da saúde física e mental e que 80% dos mesmos vive da ajuda humanitária. EFE cla/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.