ONU diz que mortos em Darfur podem ter subido para 300.000

Nações Unidas, 22 abr (EFE).- O subsecretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários, John Holmes, disse hoje que o número de mortos por causa do conflito na região sudanesa de Darfur pode ter aumentado para 300.

EFE |

000.

Holmes apresentou essa estimativa em uma sessão do Conselho de Segurança (CS), na qual fez um resumo "desanimador" sobre a grave situação humanitária na região.

"Um estudo em 2006 sugeriu que 200.000 pessoas tinham perdido a vida por causa dos efeitos combinados do conflito. Esse número deve ser maior hoje. Talvez tenha crescido em 100.000", afirmou.

Holmes também se disse "triste e furioso", já que, passados cinco anos depois o início dos confrontos entre os rebeldes de Darfur e o Governo de Cartum, "não foi encontrada uma solução duradoura para o sofrimento de milhões de homens, crianças e mulheres".

Segundo cálculos do diplomata, 4,27 milhões dos seis milhões de habitantes de Darfur "foram gravemente afetados pelo conflito".

Destes, 2,45 milhões são deslocados internos e outros 260.000 buscaram refúgio nos vizinhos do Chade e República Centro-Africana.

Holmes também disse que a situação "continua tão desanimadora" como há um ano, quando apresentou ao CS uma outra avaliação da situação humanitária em Darfur.

Ainda segundo o subsecretário-geral para Assuntos Humanitários, o aumento da violência obrigou outros 100.000 civis a deixar suas casas nos primeiros quatro meses de 2008.

Holmes culpou o grupo rebelde Movimento Justiça e Igualdade por ter iniciado a nova onda de violência na região.

Ao mesmo tempo, criticou o Governo sudanês por, de novo, não diferenciar alvos militares de civis e por utilizar as milícias Janjaweed para "aterrorizar" a população. EFE jju/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG