ONU diz que milhares estão deixando Ossétia do Sul por conflito

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) sustentou hoje que conta com informações de que milhares de pessoas estão deixando a Ossétia do Sul devido aos enfrentamentos armados entre forças separatistas e o Exército da Geórgia.

EFE |

Segundo dados transmitidos por funcionários de imigração da Rússia a representantes do Acnur, ao longo da última noite "milhares de pessoas" da Ossétia do Sul foram para a vizinha Ossétia do Norte, em território russo.

A população estimada da Ossétia do Sul é de 50 mil habitantes, precisou o organismo.

Após reconhecer que as informações dessa zona ainda são poucas, o Acnur assinalou que um de seus colaboradores que se encontra na região disse esta manhã que "muitos edifícios e casas foram destruídos e que apenas militares aparecem nas ruas".

"A água está escassa, os transportes não funcionam e as lojas que vendem comida ficaram desabastecidas", declarou o porta-voz desse organismo humanitário, Ron Redmond.

Segundo ele, "os Governos de Geórgia e Rússia estão respondendo às necessidades imediatas" dos deslocados e até o momento "não solicitaram ajuda internacional".

As operações do Acnur na Geórgia beneficiam atualmente 275 mil pessoas, um número que inclui os deslocados internos pelo conflito na Ossétia do Sul e na Abkházia.

O Governo da Geórgia assegurou hoje que suas Forças Armadas controlam quase toda Ossétia do Sul, após uma poderosa contra-ofensiva depois dos ataques separatistas, enquanto denunciou que a Rússia tinha bombardeado seu território.

    Leia tudo sobre: georgia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG