Genebra, 3 out (EFE).- Os fortes combates da semana passada na capital da Somália, Mogadíscio, deixaram pelo menos 80 civis mortos e mais de cem feridos, indicam as informações divulgadas hoje pelo Escritório de Coordenação de Assistência Humanitária da ONU (Ocha).

Segundo as informações dos dois principais hospitais da capital, pelo menos 110 civis feridos foram internados em três dias, mas se suspeita que o número de feridos é maior, pois não há dados de outros centros e clínicas, declarou a porta-voz da Ocha, Elizabeth Byrs.

Cerca de 15.000 pessoas tiveram que deixar suas casas e se tornaram novos deslocados internos, que se juntaram aos 300.000 já concentrados na cidade de Afgooye após abandonarem Mogadíscio.

No total, segundo a OCHA, 3,2 milhões de pessoas na Somália (43% de sua população) "necessitam diretamente de assistência humanitária" por causa do longo conflito entre os milicianos islâmicos e as forças governamentais ou da União Africana.

A porta-voz afirmou que ainda faltam ser recebidos US$ 231 milhões do apelo feito pela ONU para arrecadar US$ 646 milhões para dar assistência a estas pessoas.

O número de pessoas que necessitam de ajuda humanitária na Somália aumentou 77% apenas durante 2008, declarou. EFE vh/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.