ONU diz que duas redes controlam pirataria na Somália

Nações Unidas, 18 mar (EFE).- Duas grandes redes criminosas localizadas no centro e nordeste da Somália são as responsáveis pelos atos de pirataria que transformaram as águas em frente a este país africano nas mais perigosas para o transporte marítimo, assegurou hoje a ONU.

EFE |

O secretário-geral do organismo, Ban Ki-moon, indica em um relatório ao Conselho de Segurança (CS) que alguns grupos que integram estas redes localizadas nas regiões de Puntlândia e de Mudug têm mais juntas mais armas que as autoridades somalis que os combatem.

Por isso, reitera o pedido à comunidade internacional para o combate coordenado e de todos seus ângulos contra um fenômeno que agravou a situação da segurança na Somália.

Ban ressalta que os 111 ataques registrados em 2008 contra embarcações que utilizam o corredor marítimo entre o Canal de Suez e o oceano Índico representam um aumento de 200% em comparação ao ano anterior.

Além disso, outros sete incidentes foram registrados entre janeiro e fevereiro deste ano, apesar do aumento da presença naval internacional na zona. EFE jju/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG