ONU diz que crise de alimentos deve levar a revisão de sistema de comércio

Genebra, 30 abr (EFE).- O coordenador do grupo de trabalho da ONU criado para atenuar a atual crise de alimentos, John Holmes, considera que o atual sistema de comércio mundial deveria ser revisado.

EFE |

Um dia após ser nomeado pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, como coordenador do grupo de trabalho, Holmes ofereceu uma entrevista coletiva na qual explicou a estratégia que vai ser adotada para enfrentar a crise de alimentos do mundo.

Holmes disse que o grupo, que se reuniria em breve, será formado pelas agências da ONU e pelas entidades internacionais fundamentais e que convidariam também as principais ONGs para que participassem do projeto.

No entanto, não pôde destacar uma ação concreta e de curto prazo, além das chamadas aos doadores realizadas pelo Programa Mundial de Alimentos (PAM) e pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e a Alimentação (FAO) O PAM pediu US$ 755 milhões para cobrir o maior custo dos alimentos básicos (principalmente cereais) e do combustível que requer para sua distribuição, enquanto a FAO pediu US$ 1,7 bilhão para fornecer a países de poucos recursos e com déficit alimentar.

"Podemos solucionar a crise. Conhecemos as soluções. Podem ser realizadas", declarou Holmes, que acrescentou que o projeto de trabalho deve estar pronto para a reunião especial sobre a Alimentação, que, a pedido de Ban Ki-moon, acontecerá entre 3 e 5 de junho em Roma. EFE mh/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG