ONU diz que 90% de suas tropas na RDC estão na zona de conflito

Nações Unidas, 11 nov (EFE).- O subsecretário-geral da ONU para Operações de Paz, o francês Alain Le Roy, assegurou hoje que 90% dos 17 mil capacetes azuis que há na República Democrática do Congo (RDC) se encontram desdobrados na conflituosa região oriental do país.

EFE |

"A cada dia, a Monuc (missão de paz da ONU na RDC) protege milhares de civis. Sei que não podemos fazer isso em todos os casos, sei que houve mortos civis, mas a cada dia protegemos milhares de pessoas", assegurou Le Roy na saída de uma reunião com o Conselho de Segurança.

Segundo ele, os capacetes azuis contam com autorização para "utilizar todos os meios necessários" no cumprimento de sua tarefa de proteção de civis.

O francês assinalou que 9.500 dos 17 mil soldados da ONU no país se encontram nas províncias conflituosas de Kivu Norte e Kivu Sul, mas alertou que é uma força insuficiente para uma região na qual vivem mais de 10 milhões de pessoas.

De acordo com ele, "muitos" dos membros do Conselho de Segurança que estiveram na reunião expressaram sua disposição em aprovar a solicitação de seu departamento de enviar mais três mil homens à RDC.

Nesse sentido, o embaixador britânico perante a ONU, John Sawers, assegurou que a solicitação de reforços está "entre as prioridades".

"Mas primeiro temos que estar seguros de que as tropas da Monuc estão bem desdobradas", apontou.

A ONU assegura que o conflito entre rebeldes tutsis e o Governo da RDC causou o deslocamento de cerca de 250 mil pessoas, das que aproximadamente 100 mil se encontram sem acesso à ajuda humanitária atrás das linhas rebeldes. EFE jju/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG