ONU deslocará 60.000 refugiados congoleses por causa da insegurança

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) anunciou nesta sexta-feira o deslocamento iminente de 60.000 refugiados de dois campos perto de Goma, no leste da República Democrática do Congo, por causa da insegurança reinante na região.

AFP |

"Dadas as constantes ameaças à insegurança, as autoridades provinciais, o ACNUR e seus sócios decidiram trasladar mais de 60.000 pessoas de dois campos em Kibati o mais breve possível, em poucos dias", afirmou o porta-voz da ACNUR, Ron Redmond, em coletiva de imprensa em Genebra.

Os refugiados serão transferidos para um campo situado a 15 km de distância, em Mugunga, oeste de Goma, precisou Redmond.

O deslocamento será feito a pé, mas as pessoas que não puderem caminhar, incluindo crianças, idosos e doentes, serão levados de caminhão.

A situação humanitária continua difícil no leste da RDC, onde os combates entre o exército e a rebelião do ex-general tutsi Laurent Nkunda provocou o êxodo de 250.000 pessoas desde o fim de agosto, informou a Agência de Coordenação de Assuntos Humanitários da ONU.

at/js/cn/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG