ONU denuncia violações aos direitos humanos na RDC

Kinshasa, 9 nov (EFE) - A Missão de Paz das Nações Unidas na República Democrática do Congo (Monuc) denunciou casos de violações graves dos direitos humanos cometidas na localidade de Kiwanja, na província de Kivu Norte.

EFE |

No local ocorrem confrontos armados entre as tropas do Congresso Nacional para a Defesa do Povo (CNDP) e os milicianos Mai-Mai, pró-Governo.

"Graves violações dos direitos humanos e do direito humanitário internacional foram cometidas em Kiwanja entre 4 e 6 de novembro", indica um comunicado divulgado hoje pela Monuc.

O comunicado faz referência a testemunhos presenciais que narram os incidentes nos quais civis morreram durante uma ofensiva dos Mai-Mai para tomar o controle da localidade, em mãos dos rebeldes do CNDP.

A organização pró-direitos humanos Human Rights Watch (HRW) criticou em outro comunicado a morte de 20 civis e de 33 feridos e destacou "relatos críveis" que confirmam ataques a civis por parte de elementos do CNDP, em Kiwanja.

Por outra parte, a localidade registrou hoje novos tiroteios.

O CNDP acusou os soldados das forças governamentais (FARDC) de atacar suas posições enquanto outras fontes afirmam o contrário.

A Monuc qualificou de "confusa" a situação na localidade de Kiwanja.

Enquanto isso, Goma, a capital de Kivu Norte, segue nas mãos dos militares da Monuc, das FARDC e da Polícia nacional congolesa.

O representante especial do secretário-geral da ONU, Alan Doss, elogiou o envolvimento do presidente Joseph Kabila na resolução da crise no leste da RDC, em entrevista coletiva concedida no fim de semana. EFE py/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG