ONU denuncia saques em grande escala cometidos por militares congoleses

Soldados do Exército congolês cometem desde segunda-feira à noite saques e atrocidades na região de Kanyabayonga, leste da República Democrática do Congo (RDC), denunciou nesta terça-feira a Missão das Nações Unidas neste país (MONUC).

AFP |

"Militares das FARDC (Forças Armadas da RDC) cometem desde a noite saques e atrocidades contra a população civil na área de Kanyabayonga, 175 km ao norte de Goma, capital provincial de Kivu Norte", declarou o porta-voz da MONUC, o tenente-coronel Jean-Paul Dietrich.

A violência se alastrou progressivamente e já afeta as cidades de Kaina e Kirumba, mais ao norte. Os saques prosseguiam nesa terça-feira, segundo Dietrich, que está em Kinshasa.

A região leste da RDC é cenário há várias semanas de uma ofensiva do líder rebelde Laurent Nkunda, que provocou duras perdas ao Exército do país.

hba/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG