ONU denuncia consequências humanitárias de novas colônias judaicas

Bruxelas, 9 set (EFE).- A diretora da Agência da ONU para a Ajuda aos Refugiados Palestinos (UNRWA, na sigla em inglês), Karen Konin Abu Zay, denunciou hoje as implicações humanitárias da política de assentamentos de Israel.

EFE |

Para ela, "qualquer modo de pressão é útil" para evitar a estratégia israelense.

"Há ocupações de terra, demolições de casas e despejos de palestinos que viveram décadas nos territórios para que assentamentos sejam construídos imediatamente. É preciso a atenção da comunidade internacional", destacou Konin, que se reuniu com a comissária de Assuntos Exteriores, Benita Ferrero-Waldner.

Segundo Abu Zayd, é necessário dar "especial atenção" à construção de mais colônias em Jerusalém Oriental, um dos lugares onde o Governo israelense deve permitir novas construções.

A comissária Ferrero-Waldner destacou que "é preciso ser realista" na hora de ver que estes assentamentos bloqueiam a recuperação do diálogo para a paz no Oriente Médio.

Porém, disse acreditar num tipo de solução ou avanço antes da Assembleia Geral das Nações Unidas, prevista para o fim do mês, em Nova York. EFE met/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG