ONU denuncia aumento do número de crianças envolvidas em atividades terroristas

Há cada vez mais crianças envolvidas em atividades terroristas, como ataques suicidas, e cada vez mais crianças detidas em prisões militares, advertiu nesta terça-feira a representante da ONU para a proteção das crianças nos conflitos armados, Radhika Coomaraswamy.

AFP |

"O inúmeros grupos de insurgentes não somente mobilizam crianças em suas atividades políticas e militantes, como as usam também em ataques suicidas", disse à imprensa.

Segundo a representante especial, que apresentou nesta terça-feira seu relatório ao Conselho de direitos do homem da ONU, em sessão plenária em Genebra, crianças-bombas são utilizadas no Afeganistão e no Iraque.

"Atualmente quatro crianças estão detidas no Afeganistão por terem tentado cometer ataques suicidas", destacou;

"A utilização de crianças nos conflitos aumentou rapidamente no Iraque desde 2004, principalmente por causa das violências sectárias", afirmou Coomaraswamy.

"No Afeganistão, vimos um rápido aumento do recrutamento de crianças em um ano e meio, principalmente perto da fronteira paquistanesa", continuou a representante da ONU.

Paralelamente, o número de crianças detidas em prisões militares sem procedimento judiciário adequado aumentou.

ama/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG