ONU denuncia abusos das tropas da RDC em aldeias de Kivu Norte

Kinshasa, 11 nov (EFE).- Soldados das Forças Armadas da República Democrática do Congo (RDC) são responsáveis por saques e agressões contra a população civil de Kanyabayonga, localidade da província oriental de Kivu Norte, segundo denunciou hoje a Missão da ONU no país (Monuc).

EFE |

"Soldados das RDC estiveram envolvidos desde ontem (segunda-feira) em saques e atos de brutalidade contra a população civil na área de Kanyabayonga", situada a 110 quilômetros do norte de Goma, capital provincial, disse em coletiva de imprensa em Kinshasa o porta-voz militar da Monuc, tenente-coronel Jean-Paul Dietrich.

Segundo Dietrich, os abusos cometidos pelas tropas da RDC, que roubaram também automóveis e saquearam armazéns em Kanyabayonga, se estenderam agora a Kaina e Kirimba, outras duas localidades da região.

O porta-voz da Monuc disse ainda que os ataques contra os civis de Kanyabayonga aconteceram devido a uma ordem de retirada das tropas da RDC em direção a Nyanzala e Kikuku, que constituem uma nova frente a 40 quilômetros ao sul de suas antigas posições.

As tropas governamentais, apoiadas por duas milícias, uma local e a outra ruandesa, enfrentam os soldados do rebelde Congresso Nacional para a Defesa do Povo (CNDP), liderado pelo general Laurent Nkunda, que se rebelou contra o regime de Kinshasa em 2004. EFE py/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG