ONU defende uso controlado de narcóticos em tratamentos médicos

A Organização Internacional de Controle de Entorpecentes defende o uso controlado de medicamentos baseados em narcóticos, como a morfina e a codeína, para aliviar o sofrimento de pacientes, destaca o relatório anual que será publicado nesta quinta-feira.

AFP |

A agência da ONU lamenta que o acesso a estes medicamentos seja "quase nulo em mais de 150 países", e defende seu uso como "uma prioridade de saúde pública".

O sofrimento de dezenas de milhões de pacientes poderia ser minimizado, destaca por seu lado a Organização Mundial de Saúde (OMS), também ligada à ONU.

Segundo um estudo, os países que não usam estes medicamentos temem criar dependência entre os pacientes, têm dificuldades administrativas ou sofrem com a falta de capacitação de pessoal médico.

Em relação ao consumo ilícito de drogas, o organismo de controle da ONU adverte para a grande difusão do uso da maconha, que está em primeiro lugar entre os entorpecentes utilizados no planeta, especialmente na Europa.

Segundo o organismo, os traficantes estão criando "espécies mais fortes, com índices de tetrahidrocannabinol (THC) muito mais elevados que os encontrados na maconha produzida nos anos 80".

lad/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG