ONU critica Rússia por repressão contra georgianos em 2006

As Nações Unidas criticaram nesta seguinda-feira as medidas repressivas tomadas pela Rússia contra os georgianos em 2006, e condenaram as discriminações sofridas atualmente pelas pessoas de origem caucásia e centro-asiática.

AFP |

Em seu relatório sobre a Federação da Rússia, o Comitê da ONU contra a discriminação racial (CERD) expressou suas preocupações com "as investigações sistemáticas dos negócios georgianos, as demandas da polícia de obter listas com os nomes dos estudantes georgianos, os controles de identidade e a destruição de documentos" registrados em 2006.

O CERD também condenou "as detenções em condições desumanas, as deportações e as medidas repressivas contra os georgianos e representantes da etnia georgiana em 2006".

Além disso, "as minorias étnicas como os chechenos e as outras pessoas de origem caucásia e centro-asiática, assim como os ciganos e os africanos, são submetidos até hoje a controles de identidade e detenções abusivas", denunciou o CERD em seu relatório.

O Comitê recomendou à Rússia lançar investigações contra "os oficiais responsáveis por essas ações racistas".

O CERD também se disse preocupado com "o aumento do número de discursos racistas e xenófobos nos maiores jornais e meios de comunicação russos".

ama/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG