ONU critica Governo do Timor por libertar implicado em massacre de Suai

Sydney (Austrália), 15 set (EFE).- As Nações Unidas criticaram hoje ao Governo do Timor-Leste por libertar um ex-chefe das milícias implicado no massacre de 200 pessoas na igreja da localidade de Suai, em setembro de 1999.

EFE |

O representante do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Louis Gentile, assinalou que o Governo do primeiro-ministro do Timor-Leste, Xanana Gusmão, ultrapassou o limite ao libertar Martenus Bene, detido no dia 8 de agosto após cruzar a fronteira que o país compartilha com a província indonésia de Nusa Tenggara.

Gentile indicou que a libertação de Bene esta relacionada com "política e aponta que houve algum tipo de ingerência".

Bene foi libertado coincidindo com as celebrações do décimo aniversário da votação realizada em 30 de agosto de 1999 e que para o Timor-Leste supôs ganhar a independência após quase um quarto de século de ocupação indonésia.

A libertação do ex-chefe miliciano levou à oposição a apresentar no Parlamento timorense uma moção de censura contra Gusmão, embora com poucos reflexos que prospere dado que o primeiro-ministro conta com o apoio do presidente do país, José Ramos Horta.

No final do agosto passado, Anistia Internacional denunciou que, dez anos depois que a população do Timor-Leste votasse nas urnas pela independência, as milhares de vítimas da violência que castigou o território continuam à espera de receber justiça.

A organização comprometida com a defesa dos direitos Humanos indicou que tanto Nações Unidas como os Governos da Indonésia e Timor-Leste fracassaram na hora de perseguir os responsáveis dos crimes cometidos antes e depois da consulta.

Até o momento, um só acusado, do total de 18 que foram julgados por um tribunal especial estabelecido pelo Governo da Indonésia em resposta à pressão internacional, foi declarado culpado e preso por crimes cometidos no Timor-Leste. EFE mg/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG